19 de março de 2007

goya e o desconhecido

goya chegou ontem. no masp, está a exposição "Goya: As gravuras da Coleção Caixanova".
.
entre as obras do gênio, estão as séries de gravuras "desastres de guerra", sobre a guerra da independência (1808-1814), "tauromaquia" e "disparates". esta última, incompleta e transcendente, é um mergulho na psiquê do próprio artista. e, por conseqüência, universal.
.
o mesmo caráter universal e transcendente que marca a série "disparates", eu sinto na série "tauromaquia". quarenta gravuras com o tema das touradas foram criadas como saída à censura do tribunal de inquisição (1814). porém, as gravuras do duelo entre homem e animal não representa só a força do poder instituído contra a beleza do peculiar ser humano. é mais que isso.
.
é a nossa luta contra - nós mesmos. essa batalha que travamos diariamente contra o desconhecido em nós, contra os ímpetos sentimentais e contra intensidades a que damos os nomes: paixão, ciúmes, ira e todas essas coisas que nos torna falíveis. e, por isso mesmo, maravilhosos.
.
"a spanish nobleman after losing his horse, kills the bull" from the series "the art of bullfighting", 1815-16, by francisco de goya. © burstein collection/CORBIS

Nenhum comentário: