27 de maio de 2009

Futebol

Girls playing soccer
© Bettmann/CORBIS, NY (4/11/1925)

Uma vez disse que "futebol é esporte de mulher" e me tomaram por preconceituoso. Mas não é isso. Levando em conta o lugar-comum de que fazem parte do arquétipo da mulher a intuição, a dissimulação, a atração e a flexibilidade (o "jeitinho"), como não enxergar tudo isso no futebol?

Futebol é muito mais a cara de quem mora abaixo da linha do Equador, porque é pura dança. Aquelas coisas que o Denílson fazia quando estava no auge era passos de dança, não esporte. Era fenomenal, claro. Porém, sempre associo ao futebol a dança, de maneira que é impossível separar um do outro. E, por isso, sempre achei o futebol um esporte muito mais feminino que masculino.

Os jogos da seleção do Dunga não me interessam muito, e aposto que nem a você. Aqueles caras não jogam com a paixão da Era Romântica do futebol, quando ainda não havíamos ganhado Copas do Mundo, nem jogam com o profissionalismo que qualquer trabalho exige. Mas os jogos da seleção feminina de futebol são outra história. Aquelas garotas honram o esporte. Por causa das mulheres é que o futebol brasileiro é arte. Ver Cris e Marta jogando é um sonho.

Obs.: É uma vergonha a maioria delas ganhar tão pouco financeiramente.


--

Nota: trecho da minha coluna no Digestivo Cultural. Passa lá!

Nenhum comentário: