24 de março de 2010

p. 168

Quem afirma a literatura em si não afirma nada. Quem a procura, procura apenas aquilo que lhe escapa, quem a encontra, encontra aquilo que está aqui ou, o que é pior, para além da literatura. Por isso, em suma, cada livro persegue a não-literatura como a essência daquilo que quer e que gostaria apaixonadamente de descobrir.
Bartleby e companhia, de Enrique Vila-Matas.

Nenhum comentário: